#2: Música mundana vs. música sacra

MPC Curitiba
MPC Curitiba
#2: Música mundana vs. música sacra
/

Existe música “do mundo”? O que podemos ouvir? Porque os evangélicos separam essas coisas? Agradecimentos

Músicas

* Não existe um “Ministério Infantil” na MPC, esta música-tema é uma brincadeira.

4 comentários em “#2: Música mundana vs. música sacra”

  1. O som das músicas tá super bom, mas as vozes estão com o balanço quase todo na direita, e muito comprimidas, de resto a produção tá bem bacana.
    E se possível, não tussam no microfone 🙂

  2. Oi Dio, acessei o link q vc me enviou!!!eu ví vcs comentando sobre música, musica gospel e música mundana….
    Nossa dá pra explorar muito….Dando a minha opinião…rsss acho q a música é uma ferramenta poderosa e a maneira como ela é usada é q faz a diferença…e não podemos classificar gospel ou mundano e sim músicas com conteúdo ou não….apesar de q nem sempre é dever da música ensinar ou ter algo a dizer sempre o tempo todo…….a música pra mim pode ser entretenimento também, porque não?
    Acho q existe sempre aquela cobrança de q devemos por obrigação estarmos construindo ou aumentendo nosso saber de inesgotáveis fontes de inspirações teológicas e profundas banhadas pelo intetecto humano profundo. rssss Assim como vemos um filme de comédia pra nos distrairmos, nós também ouvimos uma música q nos fará rir, chorar, gritar , dançar….aí vai do senso crítico de cada um absorver o q há de bom ou proveitoso nisso…e não engolirmos tudo……. acho q existe um total medo de se influênciar por aquilo q é digamos “mundano” mas devemos confessar q muitas coisas boas também aprendemos nesse “Mundo “q os cristãos se referem e etc…
    O “mundo”..rsss sempre irá costruir coisas boas porque são mais ousados, desprendidos, falam o q sentem ou pensam, inovam e etc…já os cristãos claro q se preocupam em evangelizar e mostrar conteúdo, mas nem sempre passam uma verdade de vivência e emoção q conveça muitas vezes…ou são tecnicamente horríveis nas construções musicais!!!!
    …Mas creio q se vc quer falar sobre algo com um público específico, porque não usar a música..usar, hip-hop, rock, mpb,porque não…mas nunca será pra substituir… é ridículo fazermos algo alternativo e imitarmos simplesmente, só pra ter uma opção mais “santa”…rssss
    tipo escute essa banda e essa não…etc
    E acho q existem raríssimos casos de bandas “gospel” tocando algo bom…
    O Petra nas primeiras formações de 84 q faziam um rock legal de conteúdo sem ser brega ou pixado de bandinha gospel meia boca…mas foi extremamente liberais pra época e escandalizaram……depois foi ficando meio tosco e exagerado, meio forçação…
    Os crentes devem me condenar porque coloquei Amy Winhouse no meu orkut..tsss acho mais pelo talento vocal!!! e não pela condição degradante dela!!! acho q me comove quando a escuto e a há algo de verdade… melancólica talvez… e apesar de falar daquele mundo decaido dela nas letras…. assim como Elis regina q passava muita emoção…e era uma drogada ferrada…Sua qualidade musical é inegável!!!
    Acho q as músicas influenciam gente fraca… assim como os desenhos do picapau influenciariam pelo conteúdo violento e as novelas, enfim..rsss
    É claro q corremos um risco de viajar em algumas idéias q no fundo sabemos q são vazias e infelizes e isso não acontece somente com a música, mas com qualquer outro tipo de informação vinda do “Mundo”…
    Os cristãos experientes deveriam saber q o mundo não os atrai mais, até porque encontraram algo q os preecheram de fato….porque tiveram um encontro verdadeiro… e nada mais será tão bom a ponto de cegarem suas pobres cabeças ou por a prova sua fé, pois tem algo muito grandioso como Deus em suas vidas e o resto é resto…

    bjo e muito sucesso pra vcs!!!

  3. Na minha opnião não existe esta definição de “música sacra” e “música mundana”, isto é apenas mais um termo do “evangeliquês”. A música pode se dividir em Rock, Jazz, Blues, Pagode, Funk, mas não em secular e em mudana. O que define a música como secular ou como mundana? O que muda dentro de um estilo é o tema da letra, se fala de amor, de política, de cristianismo e etc. Mas não é só a música que recebe esta “boba” divisão, a arte em geral é vista assim, infelizmente, pelos cristãos.

  4. Oi Xtian!
    Obrigado pelas informacoes tecnicas! Sempro bom!
    Miriam, sua “pequena” opiniao tem muito a ver com a maneira que enxergo o assunto. Acho apenas que pessoas que sao mais influenciaveis, nao sao necessariamente fracas, mas precisam ser mais seletivas com o que ouvem, leem, etc… Obrigado pelo post!
    JZ, e’ isso mesmo cara! E’ uma pena!

Comentários encerrados.

Rolar para cima