Há algum tempo atrás, fui visitar um tio no Hospital Santa Casa na praça Rui Barbosa. Na saída da visita fui surpreendido pela visão de duas moças que estavam vestindo-se de palhaças para visitar os enfermos locais.

Não pude resistir e me intrometí naquela história. Conhecí a Dayse, coordenadora do Projeto Comunitário da PUCPR (http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=5882840). Falei do meu trabalho como palhaço, trocamos contato e nos despedímos.

Algun tempo depois a Dayse me liga e combinamos de fazer uma parceria onde eu orientaria alunos da PUC sobre como se comportar em uma visita vistindo um palhaço e a Dayse me abriria portas não só na Santa Casa, mas também em outros hospitais.

Já fizemos duas visitas, uma no dia 07 de outubro e outra no dia 08 de novembro.

Que experiência fascinante onde podemos demonstrar o amor de Jesus e falar da Graça com graça.

Me lembro que na primeira visita, entramos em um quarto onde estava uma moça jovem, bonita de uns 25 anos. Ela olhou para a gente e abriu um sorriso inesquecível, mas quando eu a abordei ela em prantos olhava para mim como quem pedisse por socorro. Perguntei a ela o que estava sentindo e ela me respondeu: “Solidão”!

Nesse trabalho, queremos levar a oportunidade de uma vida sem solidão, levar um alívio em meio ao sofrimento. Um sorriso em meio ao pranto, a Fonte de Vida em meio ao deserto.

São sempre momentos fascinantes onde podemos por em prática o amor de Jesus. Mais visitas virão e quando acontecerem, farei questão de compartilhar com vocês!

1 comentário

  1. Beatriz em 8 de novembro de 2008 às 23:05

    Nossa, quero muito participar dessa equipe de palhaços nos hospitais. No contato que tenho com pacientes assim, sinto a necessidade q essas pessoas têm de alguma certeza, de esperança, de alegria, de alguém q se importe com a dor dele. É maravilhoso poder levar o amor de Deus a quem precisa tanto.
    Podem contar comigo pro q precisar nesse trabalho em hospitais.

    Deus abençoe!

Deixe um Comentário