Ligue: (41) 98807-7110

Cristianismo Sustentável: Introdução

Tenho bastante interesse pela questão ambiental e o desenvolvimento sustentável. Muito se fala sobre esse assunto e há tempos vinha me perguntando: “Onde nós, cristãos, nos encaixamos nessa história?” Resolvi aproveitar esse espaço para compartilhar algumas idéias sobre a relação entre Cristianismo e Sustentabilidade. 

Antes de começar, meu objetivo não é convencer todo mundo a comprar bíblias de papel reciclado e muito menos transformar Jesus Cristo em um desses eco-chatos que se amarram em árvores ou vestem camisetas escrito “Salve o Mutum-do-Nordeste”. A idéia apenas é tentar adaptar princípios de sustentabilidade na vida cristã e princípios do cristianismo na nossa relação com o meio ambiente. Antes de começar a conversa, vamos identificar dois conceitos muito importantes:

Sustentabilidade: persistência no tempo e no espaço de características necessárias e desejáveis de um sistema através do controle de recursos e tecnologias que visam a sobrevivência futura. Ou seja, é aquilo que pode ser sustentado, mantido do jeito que está sem entrar em colapso.

Cristianismo: Cristo morreu, pagando o preço do meu pecado. Ressucitou, subiu aos céus e um dia vai voltar. Esse é o Evangelho. Quando esse evangelho se torna verdade na minha vida, mudando minhas atitudes e pensamentos, eu me esforço para ser mais parecido com Cristo, um pequeno cristo (ou cristão, daí Cristianismo).

Existe muita coisa ainda em aberto nesse assunto e não pretendo esgotá-lo. Espero que os textos que virão sejam úteis de alguma forma para pensarmos um pouco mais sobre a forma como temos cuidado do planeta que Deus nos deu.

Gabriel Ruiz de Oliveira

Deixe um Comentário